terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

O jejum de Cristo 40 dias no deserto


Os padres da Igreja e Santos Doutores afirmam, conforme o que está dito nas Escrituras, que o jejum de Cristo foi uma completa ausência de alimentos sólidos. Ou seja, não comeu nada durante os 40 dias e 40 noites, e por esta razão os Santos Evangelhos nos dizem que no final ele teve fome e foi tentado pelo Demônio.

Jejuou 40 dias e 40 noites, no recolhimento e na solidão do deserto, na oração e na contemplação, no silêncio e na intimidade da Trindade da qual Ele é o Verbo. O Verbo Eterno do Pai. E sentiu todo o peso do deserto e toda a violência do combate até o confronto direto com o Tentador. E saiu vitorioso sobre o Demônio!

A vida do monge e do eremita, do anacoreta, é uma imitação da vida de Cristo no deserto. Seguindo os passos de Nosso Senhor, procuramos, pelo jejum, uma vida de ascese, pela mortificação e pela penitencia, combater as más tendências e nos unir intimamente à Trindade, numa vida de silencio e solidão, de recolhimento e perseverança na presença de Deus.

O combate contra as tentações, contra as más inclinações e más tendências, contra as fraquezas da natureza humana, contra nossa vontade enfraquecida pelo pecado e contra o Tentador nos faz clamar incessantemente pelo socorro do Divino Mestre: Senhor Jesus Cristo, Filho do Deus Vivo, tende compaixão de mim pecador!

Na Quaresma, intensificamos nossos jejuns, nossas mortificações, nossas penitencias, nosso isolamento, nosso silencio e solidão, a procura de estar com Cristo unido de modo místico e misterioso, seguindo seus passos pelo deserto e fazendo-lhe companhia no Jardim das Oliveiras. Procuramos vigiar com Cristo de modo mais intenso e mais amoroso. Os momentos de contemplação são fecundos e impregnados de graças...


Fonte: Eremitério Da Santíssima Trindade 

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Missa Tridentina em Caçapava SP

Santa Missa Tridentina em Caçapava SP,  com Padre Leandro Neves.
Dia 4 de janeiro de 2018, às 15:30h. 

Informações:  12 99189 4121(Whatsapp) .



domingo, 17 de dezembro de 2017

Ordenação Sacerdotal de Padre Gabriel

E eu digo-te que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja,
e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. S. Mateus XVI, 18.


É com muita alegria que anunciamos a ordenação do jovem sacerdote Gabriel
Rodrigues Gracinio, de 25 anos, no último dia 8 de dezembro, no Seminário São José, em Córdoba, na Argentina.


O grande júbilo que a sociedade sedevacantista sente com a ordenação do Reverendo Padre Gabriel é incomensurável.
Mais um sacerdote! Mais um pastor para arrebanhar as ovelhas dispersas, mas que tem o mais profundo anseio de estarem unidas com o propósito único
de glorificarem a Deus através de Sua Igreja.

O cume da Religião Católica é participar do Santo Sacrifício da Missa, oferecido pelo próprio sacerdote, onde somos remidos de nossas faltas veniais e estamos reunidos diante de Deus, dos
 Santos e dos Anjos. E quem nos dá a possibilidade de participar da Santa Missa? O padre! É a oração máxima  que podemos dar a Deus em sua honra e glória.

É na missa que temos a Comunhão, é lá que participamos da oblação. Lá,
verdadeiramente, teremos Deus em corpo, alma e divindade.
Sabeis que, na realidade, a Santa Missa? É o sol da cristandade, a alma
da Fé, o centro da religião Católica apostólica com a sede em Roma, a
que tendem todos os seus ritos, todas as suas cerimônias, todos os seus
sacramentos.

É uma palavra, A ESSÊNCIA DE TUDO O QUE HÁ DE BOM E BELO NA IGREJA DE. DEUS. (São Leonardo de Porto-Maurício)
Então, como não nos regozijarmos diante da ordenação de um novo Cura?
O Rev. Pe. Gabriel é brasileiro e, provavelmente, irá atender muitas missões
sedevacantistas no Brasil. Deixará todas essas missões bem assistidas e apascentadas,
com as Santas Missas e com os Sacramentos.

 O seu futuro lugar de morada ainda é
incerto, porém, a certeza é de que fará assistência a todas as missões, para maior
honra e glória de Deus.
Agora, algumas fotos da ordenação do Padre Gabriel:








































Que Deus e Maria Santíssima estejam sempre conosco e que São João Maria Vianney interceda sempre para a boa
 conduta eclesiástica do Padre Gabriel.